Subir

Sim, isto é assédio sexual

David Schwimmer, o ator da série ‘Friends’, quis dar rosto ao abuso sexual e produziu seis vídeos em que estão representadas situações de assédio. As histórias foram realizadas por Sigal Avin e fazem parte da campanha That’s Harassment.

“Assistimos a bastantes conteúdos de violência sexual nos meios de comunicação, mas não vemos esta área cinzenta do assédio”, disse Schwimmer como justificação para se aliar ao projeto idealizado por Sigal Avin.

O cineasta desafiou o intérprete a lançar a campanha nos Estados Unidos depois de o ter feito em Israel. No programa ‘The View’, David Schwimmer referiu ser esta a altura ideal, já que nos EUA se discutem os direitos das mulheres e o assédio.

De lembrar que o presidente Donald Trump revogou uma ordem executiva que tinha por objetivo proteger os trabalhadores dos empregadores federais e na qual as empresas eram obrigadas a, entre outras especificações, divulgar violações do direito laboral, incluindo casos de abuso, para poder concorrer a um contrato federal de, pelo menos, 500 mil dólares.

Alem disso, declarou abril deste ano como o mês dedicado à prevenção e ao alerta para o assédio sexual, gerando revolta entre aqueles que lembram que o presidente norte-americano já foi acusado de abusos por mais de 15 mulheres e que ele quem disse: “Quando se é uma estrela, elas deixam-te fazê-lo. Podes fazer qualquer coisa. Apalpá-las na ****”.

Todas as histórias contadas nos vídeos – até ao momento foram publicados três na página da Facebook da campanha – são casos reais e serviram, também, para que o ator ficasse a saber que a mãe e irmã já tinham passada por uma situação idêntica a uma delas. “Pela primeira vez, a minha mãe contou-me que foi assediada sexualmente por um dos seus médicos. E a minha irmã, quando era jovem, também foi sexualmente assediada por um médico. Eu não sabia nada disto”, admitiu.

O filme em questão intitula-se ‘The Doctor’ e a sua ação desenrola-se num consultório médico. Os outros dois filmes divulgados chamam-se ‘The Actor’ e ‘The Coworker’. Cynthia Nixon, Grace Gummer e Emmy Rossum interpretam.

Ao ‘The View”, Schwimmer frisou que a campanha é fazer com que os homens entendam que há comportamentos que não são aceitáveis. “Espero que eles vejam estes filmes e aprendam”.

Nós vimos e podemos dizer: Sim, isto é assédio sexual.

Ana Filipe Silveira