Subir

Pais e mães, Lego é melhor investimento que ouro

Um dos primeiros kits Star Wars, da Lego, de 1999

Os pais já brincaram com peças de Lego na infância e agora compram-nas para os filhos. A menos que tenham guardado as velhinhas, num baú, como se fossem um pequeno tesouro. E, na realidade, até são.

Segundo um artigo do ‘Daily Telegraph’, os seus Legos de outros tempos podem bem valer uma fortuna, especialmente se os guardou na caixa original.

Investimento pode ultrapassar os 2000%. Basta que tenha as caixas dos mais procurados, como os kits do StarWars, por exemplo.

Na análise do ‘Telegraph’, este brinquedo tão popular terá um retorno mais elevado nos últimos 15 anos do que investimentos na bolsa, ouro ou bancários. Desde o ano 2000, o kit Lego aumentou de valor, em média, 12% ao ano – o que é superior aos 9,6% de valorização do ouro durante o mesmo período de tempo.

Os mais valiosos
Nem todos os Legos garantem taxas tão altas de retorno. Estamos a falar de, por exemplo, conjuntos do Star Wars, o Taj Mahal, ou o Volkswagen Beetle. Portanto, se tiver um destes em casa, pode ganhar bom dinheiro com a venda.

O mais valioso de todos, é o modelo do hotel “Café Corner”, que foi vendido em 2007. O conjunto de 2056 peças, que tinha um preço original de 132 dólares (123 euros), está avaliado em 3072 dólares (2855 euros). O investimento é de 2230% – leu bem, são quatro dígitos.

Mas se não tiver nenhum dos mais valorizados, saiba que os kits mais básicos, como estradas de cidades e esquadras de polícia, têm elevada procura, segundo Ed Maciorowski, fundador do site de leilões da Lego BrickPicker.com.

B.C.M.