Cinco maneiras de estragar a sua relação com o Facebook

Dado Ruvic/Reuters

O Facebook é extraordinário para nos mantermos ligados a amigos, familiares e conhecidos. Mas usado da maneira errada, pode ser um problema nas nossas vidas e relacionamentos.

John Grohol é um especialista norte-americano em saúde mental ligada a comportamentos que derivam da utilização da Internet. No site, Psych Central, onde vários especialistas escrevem sobre estes temas, John Grohol elencou cinco formas dos casais disfuncionais usarem o Facebook. Ele alerta que, se a pessoa se reconhecer em uma delas, ou mais do que uma, deverá reavaliar a utilização que faz da rede social mais popular do mundo. Se o fizer, segundo o especialista, não só conseguirá benefícios próprios como também irá melhorar o seu relacionamento amoroso.

1. Partilhar algo inapropriado ou embaraçoso. Esta é a causa número um de conflitos entre casais motivados pelo Facebook. Pode até ter sido feito de forma inofensiva, ou por pura diversão. Acontece que o que é divertido para um, pode ofender o outro. O mesmo é válido para discussões no Facebook, que devem ser evitadas a todo o custo, já que rapidamente podem escalar para um nível que saia fora do controlo. Quando tiver dúvidas, pergunte a si mesmo: ‘Será que partilhar isto é interessante para os outros, ou estou apenas a fazê-lo por vingança em relação ao meu parceiro?’

2. Gastar demasiado tempo no Facebook. Apesar desta rede social ser importante para manter laços sociais, se estiver a gastar todo o tempo que tem disponível para estar com o seu companheiro, é porque não se está a focar na vossa relação. É importante que os casais partilhem coisas juntos. Estar demasiado preocupado com o que os outros escrevem no Facebook pode ser um sinal de que está a faltar algo na sua relação. Pense em todas as coisas que poderiam estar a fazer juntos, se não estivesse no Facebook.

3. Comparar a sua vida com a dos outros. É verdade que todos gostamos de saber o que os outros estão a fazer – e esse é o grande sucesso do Facebook. Mas, às vezes, as fotos e conversas partilhadas pelos nossos amigos no Facebook podem fazer-nos sentir que a nossa vida é menos interessante do que a deles. E é isso que está mal. Quanto mais as pessoas começam a usar o Facebook para comparar a sua vida com a dos outros, pior se vão sentir. Isto porque tendencialmente o Facebook só nos mostra o que há de mais positivo. E isso ilude a realidade.

4. Usar para explorar possíveis relações. Todos nós queremos sentir-nos amados. É normal. Estar muitos anos na mesma relação pode baixar a chama da paixão. E o Facebook permite-nos falar e flirtar tão facilmente com os outros, que até nos esquecemos como esta proximidade pode levar a qualquer coisa mais se não tivermos cuidado. Os casais que usam o Facebook para procurar outros relacionamentos estão a sabotar a sua própria relação. Mesmo que nunca tenha acontecido nada, este comportamento reforça o pensamento de que a relação onde está é descartável – e o seu companheiro não merece isso.

5. Criar dramas online. A tecnologia tornou mais fácil do que nunca a partilha de algo com os outros – mesmo que essas coisas, supostamente, devessem ser privadas. E a Internet tem uma enorme capacidade de ampliar estas ‘confissões’, uma vez que basta copiar e partilhar – vezes sem conta. Mais uma vez, o que pode parecer inofensivo para si, talvez não será para o seu parceiro. Falem sempre em casal antes de partilharem alguma coisa no Facebook e mantenham privado o que é mais sensível.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

O que marcou o sexo em 2015