ModaLisboa: David Ferreira, ousadia qb

David Ferreira apresentou esta tarde, na ModaLisboa, a sua nova coleção de primavera/verão 2017, inspirada na opressão sexual das mulheres ao longo da História.

O desfile, que decorreu no número 31 Praça do Município, percorreu a evolução e libertação da mulher através da divisão por cores. Começou com o branco e com conjuntos mais sóbrios. Vestidos compridos, ocasionalmente quebrados por casacos com um leve estampado prateado folhos discretos, um coordenado composto por um casaco branco e calças justas estampadas, marcaram essa parte do desfile, simbolizando uma mulher recatada nos seus desejos.

A segunda parte trouxe os tons quentes e fortes como o laranja, casacos farfalhudos, vestidos cintilantes e folhos exuberantes, numa clara evocação à libertação sexual dos anos 60 e 70.

A apresentação da coleção, que reflete a aposta do estilista na modelagem e nos bordados à mão, terminou com o preto e peças mais estruturadas simultaneamente mais reveladoras do corpo da mulher. Rematadas com rendas e ou sobre malha largas, as peças da última parte do desfile remeteram para a ideia de libertação da mulher.

Nesta coleção, que é a segunda que apresenta na Moda Lisboa, David Ferreira recorreu a diferentes tecidos como georgettes, organza, chiffon, pele e cetim.


Leia também: David Ferreira: “Quando inicio o processo de criação de uma coleção não penso em mais nada”

Björk usa vestido de jovem estilista português


 

Rui Vasco/ModaLisboa

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Onde anda Sara Santos, a vencedora do Sangue Novo …