Subir

José Mayer responde a acusações de assédio sexual

Susllem Tonania, assistente de produção da Globo, acusou o ator brasileiro de a ter assediado. A figurinista de 28 anos denunciou as alegadas atitudes de José Mayer no blogue do jornal ‘Folha de São Paulo’ Agora é que São Elas, espaço dirigido às mulheres. O intérprete já repudiou as acusações e a Globo garante que “as medidas necessárias estão a ser tomadas”.

“Eu, Susllem Meneguzzi Tonani, fui assediada por José Mayer Drumond. Tenho 28 anos, sou uma mulher branca, bonita, alta. Há cinco anos vim morar no Rio de Janeiro, em busca do meu sonho: ser figurinista”, escreve. A assistente de produção diz que a “primeira ‘brincadeira'” “foi há 8 meses”.

“Ele era protagonista da primeira novela em que eu trabalhei como figurinista assistente. E essa história de violência se iniciou com o simples: ‘como você é bonita’. Trabalhando de segunda à sábado, lidar com José Mayer era rotineiro. E com ele vinham seus ‘elogios’. Do ‘como você se veste bem’, logo eu estava ouvindo: ‘como a sua cintura é fina’, ‘fico olhando a sua bundinha e imaginando seu peitinho’, ‘você nunca vai dar para mim?'”, lê-se na carta.

Tonani recorda a quantidade de vezes que as mulheres se sentem “despidas pelo olhar de um homem” e questiona: “Quantas vezes vamos deixar passar, constrangidas e enojadas, essas ações machistas, elitistas, sexistas e maldosas?”. No seu caso, garante que passou meses envergonhada” e que explicou ao ator “com palavras exatas e claras, que não queria, que ele não podia” tocar-lhe.

“Uma vez disse-lhe: ‘Você é mais velho do que o meu pai. Você tem uma filha da minha idade. Você gostaria que alguém tratasse assim a sua filha?”, descreve, recordando depois o passado mês de fevereiro. “Dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, esse ator, branco, rico, de 67 anos, que fez fama como garanhão, colocou a mão esquerda na minha zona genital. Sim, ele colocou a mão na minha vagina e ainda disse que esse era o seu desejo antigo. Elas? Elas, que poderiam estar no meu lugar, não ficaram constrangidas. Chegaram até a rir da sua “piada”. Eu? Eu vi-me só, desprotegida, encurralada, ridicularizada, inferiorizada, invisível. Senti desespero, nojo, arrependimento de estar ali. Não havia cumplicidade”.

À ‘Folha de São Paulo’, José Mayer negou qualquer acusação. “Respeito muito as mulheres, os meus colegas e o meu ambiente de trabalho e peço a todos que não misturem ficção com realidade”.

“As palavras e atitudes que me atribuíram são próprias do machismo e da misoginia do personagem Tião Bezerra [que interpreta na novela ‘A Lei do Amor’, emitida em Portugal pela SIC], não são minhas! Nestes 49 anos trabalhando como ator sempre procurei e encontrei respeito e confiança em todos aqueles que trabalham comigo”, afirmou.

Já a Globo repudiou “toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito” e garante zelar “para que as relações entre funcionários e colaboradores da emissora se deem num ambiente de harmonia e colaboração, de acordo com o Código de Ética e Conduta do Grupo Globo”. “Todas as questões são apuradas com rigor, ouvidos todos os envolvidos, em busca da verdade. Desta forma e tendo o respeito como um valor inegociável da empresa, esse assunto foi apurado e as medidas necessárias estão a ser tomadas”, avisa num comunicado enviado à imprensa.

No seu texto, Susllem Tonania justificou ter falado em seu nome e acusado José Mayer “para que fique claro, que não haja dúvidas”. “Para que não seja mais fofoca. Que entendam que é abusivo, é antigo, não é brincadeira, é coronelismo, é machismo, é errado. É crime. Entendam que não me irei calar e afastar-me por medo. Digo isso a ele e a todos e todas que, como ele, homem ou mulher, pensem diferente. Que entendam que não passarão. E o que o meu assédio não vai ser embrulho de peixe. Vai é embrulhar o estômago de todos vocês por muito, muito tempo”, terminou.

José Mayer é casado há 41 anos com a atriz e produtora Vera Fajardo, com quem tem uma filha, a também atriz Júlia Fajardo, de 32 anos. Em dezembro do ano passado, o ator brasileiro disse em entrevista ao jornal ‘Extra’ ser completamente contra a infidelidade. “É o rompimento de um pacto importante, que pressupõe respeito e fidelidade. Eu acho esse pacto muito valioso”, sublinhou.

Ana Filipe Silveira