Subir

É assim que Ana Rita Clara vai ajudar as vítimas de Pedrógão Grande

Ana Rita Clara

O incêndio que lavra no concelho de Pedrógão Grande desde o início da tarde de sábado dizimou dezenas de famílias e reduziu aldeias a cinzas. Perante esta tragédia, que já causou pelo menos 64 vítimas mortais e está a chocar o mundo, têm sido várias as figuras públicas nacionais a esforçarem-se para promover campanhas de solidariedade e ajudar não só as vítimas do mais grave incêndio florestal registado em Portugal como também os bombeiros que combatem as chamas. A apresentadora Ana Rita Clara é uma delas.

Link_Mulher

Depois de na segunda-feira ter utilizado as redes sociais para incentivar os portugueses a doarem bens aos quartéis de bombeiros e ter divulgado as várias contas bancárias e linhas solidárias que podem ser utilizadas para ajudar as vítimas, Ana Rita Clara anunciou, esta terça-feira, que vai aproveitar o facto de ser a nova embaixadora da AEG para, juntamente com a marca de eletrodomésticos alemã, equipar as casas das vítimas dos incêndios e os quartéis de bombeiros mais necessitados.

A AEG e eu, enquanto embaixadora, comprometemo-nos a ajudar estas famílias e os quartéis de bombeiros. Iremos entrar em contacto com as entidades responsáveis para definir o que vai mesmo acontecer em relação à ajuda. Fiquei muito feliz por poder comunicar isto e vem dar-me a certeza de que fiz bem em aceitar este convite e de que a AEG é uma marca que respira profissionalismo e qualidade”, revela ao Delas.pt Ana Rita Clara.

A SIC, canal de televisão onde a apresentadora trabalha, criou no domingo a operação “Um Abraço a Portugal”, uma linha telefónica disponível em Portugal, França, Suíça e Luxemburgo cujo valor angariado reverte, na íntegra, para as vítimas dos incêndios. A cada chamada para o número 760 100 100 são angariados 60 cêntimos – o preço da chamada é de 0,60 euros mais IVA. Na manhã de hoje, Ana Rita Clara adiantou-nos que o valor conseguido já tinha chegado aos 500 mil euros.

“Fico muito feliz também por fazer parte deste apelo e como figura pública estarei sempre presente para dar a cara, sem medo algum. Temos de nos unir, de nos ajudar. Só quero poder mudar alguma coisa. Há que, no meio desta dor toda, fazermos o nosso luto e pensarmos no que podemos fazer para que isto nunca mais se repita”, explica a apresentadora.

Ana Molarinho, diretora de marketing ibérico do grupo Electrolux, ao qual pertence a AEG, afirmou que normalmente a marca não divulga as ações de responsabilidade social em que se envolve, mas desta vez decidiu fazê-lo.

“Neste caso concreto, em conversa com a Ana Rita Clara, resolvemos comunicar que vamos iniciar um projeto no sentido de ajudar a equipar as casas que vão ser reconstruídas ou construídas de raiz para as famílias que perderam tudo aquilo que tinham nos incêndios. Vamos contactar as entidades competentes, identificar quais vão ser responsáveis por essa futura construção ou reconstrução, e trabalhar em conjunto com elas para poder equipar a casa a essas famílias de acordo com as suas necessidades”, acrescenta Ana Molarinho.

Cátia Carmo