Subir

Gal Costa atua hoje no Campo Pequeno em Lisboa

A cantora brasileira Gal Costa atua, esta sexta-feira, 10 de novembro, no Campo Pequeno, em Lisboa.

O concerto faz parte da digressão “Espelho d’Água”, que celebra os 50 anos de carreira da cantora, e é o primeiro de três espetáculos que dá em Portugal. Amanhã Gal Costa sobe de novo àquele palco lisboeta e no domingo atua na Casa da Música, no Porto.

Em entrevista à agência Lusa, Gal Costa antecipa o que o público português vai poder encontra nestes concertos.

“Vou contar através da música muitas das histórias que vivi, e que são muitas mesmo, nestes 50 anos de uma carreira bastante diversificada e em que todos os momentos foram muito significativos.” Uma carreira feita de “uma riqueza de detalhes e uma riqueza musical, que vou partilhar com o público português”, disse.

“Modinha para Gabriela”, “Baby”, “Meu nome é Gal”, “Tigresa”, “Meu Bem, Meu Mal” são algumas das canções que fazem parte do alinhamento que vai apresentar.

A cantora baiana completou 50 anos de carreira em 2016, e desde então tem realizado diversos espetáculos para comemorar a data. Mas mesmo com meio século de percurso, a artista, de 72 anos, não se acomoda ao sucesso alcançado e diz que continua a procurar “coisas novas” e a tentar reinventar-se, sem perder a sua identidade musica.

Gal Costa, nome artístico de Maria da Graça Costa Penna Burgos, nasceu em Salvador da Bahia, e estreou-se em agosto de 1964, no espetáculo “Nós, por exemplo”, ao lado de Maria Bethânia, Caetano Veloso e Gilberto Gil.

Para a cantora, regressar a Portugal é pretexto para “matar saudades de um público e de um país onde se é feliz”.

 

Imagem: Pedro Granadeiro / Global Imagens