Subir

Hedi Slimane diz adeus à Yves Saint Laurent

Passados quatro Hedi Slimane saí da direção artística da casa de moda francesa Yves Saint Laurent. A notícia foi confirmada hoje em comunicado pela Kering, empresa que detém a Yves Saint laurent. François-Henri Pinault, presidente da Kering, reconheceu o trabalho de Slimane dizendo que:

” O que a Yves Saint Laurent alcançou ao longo dos últimos quatro anos representa um capitulo único na história desta casa. Estou muito grato a Hedi Slimane e a toda a equipa, por terem traçado um caminho que a marca assumiu com sucesso”.

Também Francesca Bellettini, diretora e chefe executiva da Yves Saint laurent, reconhece o legado do designer afirmando que “A direção que foi tomada ao longo dos últimos quatro anos, representa um incrível base para que a marca continue a construir um caminho de sucesso.”

A direção artística de Slimane não foi pacífica começando pela decisão polémica em 2012 de retirar o Yves à marca nas coleções de prêt-à-porter, que se passou a chamar apenas Saint Laurent. Foi também neste ano que foi aberto um atelier da marca francesa em Los Angeles onde Hedi mora e onde apresentou a coleção de outono-inverno 2016/2017, fazendo um desfile fora do calendário das semanas de moda.

Polémicas à parte o que é facto é que em o ano passado o volume de negócios em vendas da YSL foi cerca de €974 milhões, mais que os €707 milhões de 2014. Segundo a Sanford C. Bernstein, empresa que avalia os mercados e empresas, entre 2012 e 2014, a Saint laurent cresceu mais de 20% a cada ano, superando o mercado global de bens de luxo, apesar de ter um número de pontos de venda menor que outras marcas de bens de luxo.

Quanto a um sucessor ainda não há certezas, mas Antony Vaccarello tem sido protagonista de muitos rumores sendo indicado como um dos mais prováveis sucessores de Slimane.

Margarida Brito Paes