Partido do governo espanhol “preocupado” com decisão do ‘La Manada”

Fotografia: Sergio Perez/Reuters

O partido do governo espanhol, o PSOE, manifestou-se “preocupado com a segurança das mulheres”, depois da decisão do Tribunal de Navarra de conceder a liberdade condicional ao grupo ‘La Manada’, os cinco homens que abusaram e terão violado uma jovem, durante as festas de San Fermín, Pamplona, em 2016.

O mesmo tribunal que agora decide pela possibilidade de os elementos do grupo poderem cumprir pena fora da prisão, tinha-os condenado, em abril passado, a nove anos de prisão.

Para o partido do governo, a decisão anunciada esta quinta-feira, 21 de junho, é “uma má notícia”.

“Decisões como estas demonstram que acaba por não se entender a gravidade dos delitos que afetam as mulheres”, referiram à Europa Press membros da comissão executiva federal do partido.

Também a porta-voz para a Igualdade do Ciudadanos, Patricia Reyes, considerou “indigna” a decisão do tribunal em conceder liberdade condicional aos cinco homens.

Reforçar e melhorar a formação dos juízes e procuradores em matéria de violência de género e corrigir as lacunas na lei, face a este tipo de crimes, são medidas reclamadas pelos partidos, ao abrigo do já existente Pacto de Estado contra a Violência de Género.

Segundo o diário El Pais, a sentença agora emitida é passível de recurso junto do Superior Tribunal de Justiça. Mas mesmo assim este apelo não deverá suspender a execução da pena de liberdade provisória. Segundo fontes do gabinete do Procurador, citadas pelo periódico espanhol, basta que cada condenado pague os seis mil euros de fiança para que, de imediato, possa sair em liberdade condicional.

Imagem de destaque: Reuters

‘La Manada’ pagam seis mil euros e saem em liberdade condicional