Subir

10 conselhos para resistir ao frio

Proteja-se do frio (Imagem Mango)

Até quarta-feira, 18 de janeiro, estão prometidas temperaturas muito baixas, negativas mesmo em alguns pontos do país. De tal forma que as autoridades competentes, entre elas a Administração Regional de Saúde do Norte, já vieram a público alertar para cuidados a ter e comportamentos a evitar, por forma a não ficar doente.

Constipações, gripes, pneumonias e bronquites, são muito comuns, causadas pela quebra das nossas imunidades. Prevenir é mesmo o melhor remédio. Saiba como e que erros deve evitar se quiser manter-se saudável, ativo e enérgico mesmo a baixas temperaturas.

  • Evite altas temperaturas

A Direção-Geral de Saúde recomenda temperaturas amenas, entre 18 e 21 graus. Acima disso o ar tende a ficar seco, o que fragiliza a mucosa nasal e a garganta, abrindo caminho a distúrbios respiratórios. Além de agravar o choque térmico quando saímos à rua, colocando o organismo em esforço.

  • Não use roupa pesada

Para o dia a dia, é válida a regra dos desportos ao ar livre: vestuário por camadas e folgado, que permita adaptarmo-nos às temperaturas exteriores e interiores, bem como movimentarmo-nos livremente e sem comprometer a circulação sanguínea. Use peças térmicas e de fibras sintéticas de alta tecnologia, são leves e captam o calor. Evite materiais que ensopem com a transpiração ou a humidade, especialmente no caso das crianças e das pessoas ativas. Proteja sempre as extremidades com meias quentes, luvas, cachecol e gorro ou chapéu.

  • Faça refeições quentes

Coma quente. Sopas, estufados, guisados… Beba chá e outras bebidas quentes que ajudam na hidratação. A Direção-Geral de Saúde aconselha a que, com o tempo gelado, as refeições devem ser mais repetidas, apostando-se em alimentos ricos em vitaminas, sais minerais e antioxidantes. Fuja de gorduras e açúcares.

  • Mexa-se

O exercício é uma poderosa fonte de calor interno. Modere, contudo, o esforço nos dias mais agrestes, optando por fazê-lo em locais abrigados. Sobretudo para evitar lesões

  • Cuidado com os sacos de água quente

Nunca o ponha em contacto direto com a pele, não o encha demasiado e, depois de fechado, confirme que não verte. Se estiver pegajoso, estriado ou quebradiço, deite-o fora.

  • Não beba álcool

Esqueça «o copinho para aquecer», pois o álcool promove a vasodilatação e uma consequente perda de calor, aumentando o arrefecimento do corpo.

  • Evite banhos muito quentes

Evite banhos «a ferver». A água muito quente pode ajudar a aquecer e a relaxar os músculos, mas usada diariamente remove a camada protetora da pele, deixando-a seca e frágil.

  • Areje a casa

Mesmo com frio, deve arejar a casa, nem que seja por breves minutos. A humidade favorece o desenvolvimento de bolores, fungos e ácaros que podem originar, ou piorar, alergias e infeções respiratórias. Se tiver lareira, deve ter este cuidado redobrado devido ao risco de intoxicação.

  • Evite estar sozinho – e faça companhia

Se tem familiares, amigos ou vizinhos a viver sozinhos, confirme que estão bem, sobretudo se forem idosos. Se for o seu caso, redobre os cuidados, sobretudo se sofre de doença crónica.

  • Não vá para lugares fechados

Centros comerciais, transportes e serviços públicos e outros sítios com grande concentração de pessoas são propícios à propagação de gripes e infeções. Evite-os ou permaneça neles o mínimo tempo possível.