Porque é que quando o inverno começa deixamos de sorrir?

No outono e inverno muitas pessoas sentem, em maior ou menor grau, alterações no sono, apetite e energia. Algumas experienciam estas mudanças apenas como um incómodo, mas noutras o desconforto pode mesmo ser incapacitante.

Nestes casos estamos a falar de uma Depressão Sazonal, também designada por Desordem Afetiva Sazonal (SAD). Nos Estados Unidos, por exemplo, cerca de 4 a 6% dos residentes sofre desta perturbação e aproximadamente 20% sente uma forma ligeira do transtorno à medida que os dias vão ficando mais curtos. O psicólogo e couch Miguel Gonçalves explica a patologia e como a ultrapassar.

A que se deve este tipo de distúrbio?

Sobretudo às alterações na luminosidade do dia. O estudo das causas que levam alguém a experienciar uma Depressão Sazonal está longe de estar esgotado, mas a comunidade científica defende que está relacionada com uma carência de exposição à luz solar. Pode provocar, em algumas pessoas mais do que noutras, alterações nos seus relógios biológicos, os quais por sua vez controlam os ritmos do sono e da vigília e outros ritmos circadianos, causando alterações também nos neurotransmissores que liberam a serotonina, o que provoca alterações do estado de ânimo.

A luz do sol é essencial para manter o nosso estado de espírito saudável?

O especialista Dr. Alfred Lewy diz-nos que não só é fundamental para o nosso organismo a exposição à luminosidade, como também é importante recebermos essa luz no tempo certo, sendo a manhã o melhor período para tal. Por exemplo, no inverno o despertador diz-nos que é hora de levantar mas, como a luminosidade do dia ainda é bastante escassa, o nosso relógio biológico envia-nos a informação que devíamos estar a descansar.

Quais são as consequências?

A nível biológico, como a pessoa está exposta a menos luz, o corpo liberta mais melatonina, uma hormona sonífera, e liberta menos serotonina, hormona associada à felicidade e ao bem-estar. Estas alterações biológicas podem provocar vulnerabilidade e contribuir para que a pessoa se sinta mais triste, irritada, lenta e cansada e mesmo com maior apetite, o que leva ao aumento da ingestão de hidratos de carbono.

Então o descanso é aconselhável?

Apenas num contexto de férias. Quem tiver possibilidade tire umas férias neste período em que costuma “cair” e vá para um país onde o clima seja mais quente e perto do equador. Não só estará a sair da rotina e a receber uma injeção de curiosidade e de interesse no seu sistema emocional, como tira umas férias dos céus escuros e carregados do inverno.


Leia também: A sua depressão pode ser uma anemia

Tomar a pílula provoca depressão?

Hygge: a receita dinamarquesa para sobreviver feliz ao inverno


Quem é mais propenso, homens ou mulheres?

Alguns estudos referem que esta perturbação é mais comum em mulheres entre os 20 e os 55 anos e pessoas que vivem longe da linha do equador, onde há uma grande diminuição das horas da luz do dia, no inverno.

No entanto, embora seja mais frequente nas mulheres – em 60 a 90% dos casos – quando surge nos homens, os sintomas podem ser mais acentuados. Todos os investigadores defendem é que as pessoas que sofrem de Depressão Sazonal são particularmente sensíveis à luz, ou à falta dela, e podem já ter alguma predisposição genética para entrar em estados depressivos.

Quais são os principais sintomas?

Normalmente estas pessoas apresentam irritabilidade, fadiga, falta de energia, dificuldade em sair da cama, ganho de peso e ansiedade por consumir alimentos ricos em hidratos de carbono, além dificuldades de concentração e de relacionamento. Podem também perder o interesse pelas suas atividades habituais, ficar mais sensíveis às rejeições e sentir-se frequentemente tristes ou ansiosas.

A quem devem recorrer?

Sem dúvida a um Psicólogo Clínico, Psicoterapeuta ou Psiquiatra. Só estes profissionais estão habilitados para distinguir se, de facto, se trata de uma Depressão Sazonal ou de outro quadro depressivo. Pode ser também interessante fazer uma análise ao sangue no sentido de despistar se os sintomas podem estar relacionados com outras situações físicas que causam sintomas similares como o hipotiroidismo.

O que se pode tomar de imediato sem receita médica?

A vitamina D é um suplemento interessante nestas situações. Baixos níveis no organismo estão relacionados com a Depressão Sazonal e pessoas que a tomam apresentam melhoras significativas no seu estado de ânimo. A utilização de óleos essenciais da aromoterapia também pode ser vantajosa nestes casos, porque determinados aromas influenciam a área do cérebro responsável pelo controlo dos estados de ânimo e do próprio relógio biológico, que vai influenciar, por sua vez, o sono e o apetite.

Quais são os tratamentos que recomenda?

Fototerapia, psicoterapia e medicação. A luz clara pela manhã revitaliza o nosso relógio circadiano, pelo que uma das terapias mais usadas neste tipo de casos é o uso de uma caixa de luz. Simula a luz do dia e ajuda o paciente a recuperar da sua Depressão Sazonal. A luz destas caixas é significativamente mais clara do que as luzes artificiais que geralmente temos em nossas casas, estão disponíveis em diferentes comprimentos de onda e não contêm radiação ultravioleta.

Qual é a duração do tratamento?

Geralmente o paciente expõe-se durante cerca de 30 minutos diários a este tipo de luz, sendo mais eficaz se acontecer da parte da manhã. Desta forma os seus ritmos circadianos são estimulados e há um decréscimo da produção de melatonina e aumento na produção de serotonina.

Há mais técnicas a que se possa recorrer?

O uso de despertadores luminosos que simulam o nascer do dia. Ao invés de acordar a pessoa com som, acordam-na gradualmente à medida que a sua luz se vai tornando mais intensa. No limite, o usuário pode desta forma “enganar” o seu relógio biológico e fazer nascer o dia à hora que lhe seja mais conveniente.

Por outro lado, a acupunctura olha para a Depressão Sazonal como um desequilíbrio do fluxo energético entre os órgãos e pode ser usada para reequilibrar essa chamada “energia vital”. Neste sentido, é também uma terapêutica a ter em linha de conta.

O exercício físico ajuda?

Fazer exercício físico pode aliviar os sintomas da Depressão Sazonal, com a vantagem de controlar também o excesso de peso provocado pelo aumento do consumo dos hidratos de carbono no inverno. Também sugiro que se aposte em atividades que nos dêem alegria, tais como ir ao cinema, jantar fora e sair com os amigos.

Recomenda alguns truques especiais que possa ser realizados em casa (meditação, exercícios energéticos, entre outros) ?

É importante que se encontre no dia a dia momentos para relaxar completamente, como tomar um banho de imersão e dormir o suficiente. Por fim, nunca esquecer a imagem.

Durante o período diurno, aconselho que se tenha as persianas de casa totalmente abertas e se deixe entrar o máximo de luz solar possível, principalmente de manhã, quando é mais brilhante. Também sugiro que se passe muito tempo na rua nos momentos em que o sol de inverno mostra a sua graça. Pode até fazer sentido dormir com as persianas abertas ou semi-abertas para aproveitar o máximo de luminosidade solar possível.

Ao nível da alimentação que cuidados extra podemos ter?

Devemos entregar ao corpo todos os nutrientes, vitaminas e minerais que este precisa e controlar o peso. É também importante aumentar a ingestão diária de vitaminas do complexo B e vitamina D.

Abrandar o ritmo é um sintoma que se deve combater?

Querer ter o ritmo de atividade no inverno que geralmente se tem durante os meses de primavera e verão é, de certa forma, irreal. À semelhança de outros mamíferos, é normal que a nossa atividade diminua durante os meses de inverno, pelo que é importante sermos mais tolerantes connosco próprios no que diz respeito à produtividade.

Imagem de Destaque H&M Magazine

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Quanto peso pode perder numa semana?