Tudo o que tem de fazer para se manter segura nos festivais de verão

Amigos, calor e muita música. São estes os três ingredientes principais dos festivais de verão, onde todos os anos milhares de portugueses (e não só) fazem a festa. Em Portugal, a época dos grandes festivais começa na sexta-feira, dia 30, com o Sumol Summer Fest, na Ericeira. Segue-se o NOS Alive, no fim de semana seguinte, de 6 a 8 de julho, o Super Bock Super Rock, de 13 a 15 de julho, o Marés Vivas, de 14 a 16 de julho, e o MEO Sudoeste, de 1 a 5 de agosto. Com o aumento de ataques terroristas na Europa, principalmente em locais que concentram verdadeiras multidões, também em Portugal estão a ser tomadas medidas extra para aumentar a segurança dos festivaleiros.

Link_Diana

“Fizemos um guia de prevenção, não tanto na ótica das entidades ou dos organizadores mas na ótica do público, que também contribui para que tudo corra bem. Verificámos que existe um maior controlo por parte dos promotores e entidades nas revistas e isso já sentimos em algumas semanas académicas e festivais de menor dimensão”, explica ao Delas.pt Ricardo Brandão, da Associação Portuguesa de Festivais de Música (APORFEST).

Neste Guia de Segurança do Festivaleiro (cujos conselhos pode ver na galeria de imagens acima), cada elemento do público aprende a zelar pela sua segurança em eventos de larga escala e com grandes concentrações de público. E já sabe: nada de levar objetos cortantes, armas convencionais ou algo que possa ser perigoso em termos de arremesso, como é o caso das garrafas de água com tampa. Qualquer um destes objetos ser-lhe-á retirado pelos elementos das forças de segurança à entrada do recinto.

“Não há diferença entre o que era proibido antes e o que é proibido agora, existe é um maior cuidado e controlo neste processo”, esclarece a APORFEST.

Pode ou não levar selfie stick?

O selfie stick, que tanto jeito dá para tirar selfies ou fotografias de grupo, é proibido em praticamente todos os festivais. Tanto o NOS Alive como o Super Bock Super Rock e o MEO Sudoeste têm regras específicas, disponíveis nos seus sites, que proíbem este tipo de objetos.

“O selfie stick não é considerado um objeto perigoso em termos de legislação, mas existem muito promotores que não querem que esse material entre nos festivais por questões de segurança”, afirma Ricardo Brandão. O melhor é, antes de sair de casa em direção ao recinto, verificar as regras do festival a que vai.

Portugal, um país de festivais seguros

Segundo a APORFEST, e em comparação com outros países europeus, o público em Portugal está seguro em festivais de verão. Portanto, pode ir divertir-se com tranquilidade.

“Em termos de segurança e drogas somos um país sem grandes casos. Sabemos comportar-nos enquanto público e os promotores também sabem trabalhar. O que noto, ao falar com empresas de segurança, PSP e GNR, é que existe um maior cuidado desde o momento em que as pessoas saem dos transportes públicos até entrarem no recinto”, acrescenta Ricardo Brandão.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Uma peça para não ficarem em casa