Vêm aí os óculos de realidade aumentada que ajudam a ver melhor

Prima da realidade virtual (RV), que nos cria um novo mundo diante dos olhos, a realidade aumentada (RA) apenas se compromete a adicionar novas ferramentas visuais ao mundo real. Durante o último ano, tanto uma como a outra têm-se implementado no dia-a-dia de milhões de pessoas um pouco por todo o mundo, seja como meio de lazer, como é o caso dos videojogos, ou com objetivos profissionais.

Link_Skyr

A Epson, marca japonesa que ao longo dos últimos anos se afirmou no mercado da tecnologia como produtora de impressoras e projetores, deu um importante passo no que toca ao desenvolvimento de novas ferramentas associadas à realidade aumentada. Criaram o Sistema Retiplus, uma tecnologia inovadora que promete proporcionar uma melhor qualidade de vida a quem tem deficiências visuais.

Se tem miopia ou estigmatismo, provavelmente não vive sem os seus óculos graduados e vai ter dificuldade em utilizar qualquer um dos modelos de realidade aumentada disponíveis atualmente no mercado. Com os Epson Moverio aliados ao Sistema Retiplus, esse problema fica resolvido. Os óculos permitem que a graduação das lentes seja adaptada às deficiências visuais de cada pessoa.

Como vem com um tablet, o Sistema Retiplus permite ao profissional de oftalmologia calibrar a nitidez de uma determinada imagem até que as deficiências visuais do paciente sejam colmatadas. Assim que esse processo estiver concluído, o utilizador vai poder ver todas as imagens emitidas pelos óculos de realidade aumentada de forma eficiente, não tendo qualquer dificuldade em desempenhar com este dispositivo tarefas simples como ler um livro ou ver televisão.

Apesar de ainda não estar disponível em Portugal, o Sistema Retiplus já está a ser posto em prática em provas piloto e alguns centros oftalmológicos de renome em Espanha.

Vale a pena comprar óculos de RA sem lentes especiais quando se vê mal?

Não. Os modelos de óculos de realidade aumentada disponíveis no mercado não permitem que se use os óculos graduados do dia-a-dia em simultâneo. Eu, por exemplo, tenho miopia e estigmatismo. Preciso de usar óculos diariamente e, ao experimentar os Epson Moverio sem as lentes do Sistema Retiplus, tive alguma dificuldade em usufruir ao máximo da experiência e em ver com clareza as imagens projetadas.

Se tem problemas de visão, o melhor é esperar que o Sistema Retiplus chegue ao mercado antes de investir nuns óculos de realidade aumentada.

Sem o Sistema Retiplus, que ainda não está à venda, os óculos Moverio BT-300 custam 849 euros.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Um rali Mercedes só para mulheres