Subir

BBC garante igualdade de género na empresa

A BBC divulgou a estratégia da televisão pública britânica para promover a diversidade no trabalho, garantido que em 2020 50% dos postos de trabalho serão ocupados por mulheres. Atualmente, o valor fica pelos 48,8%, sendo que desce para 41,3% quando se restringe o leque a posições de chefia.

Assim, a BBC planeia atingir as 21 mil trabalhadoras e tantos outros trabalhadores nos próximos quatro anos. A media de igualdade não se limita ao género: a empresa quer ter 15% do staff de origem africana, asiática ou outra minoria étnica. A estação pública quer também contar com 8% de empregados homossexuais, bissexuais ou transexuais e igual percentagem para portadores de deficiência.

Um porta-voz da empresa revelou ao ‘The Independent’ que a BBC está a fazer progressos no campo da diversidade, mas que há sempre espaço para melhorar. “Quase metade dos nossos empregados são mulheres e as minorias nunca estiveram tão bem representadas”, constatou ainda a fonte da publicação inglesa.

Mark Atkinson, presidente de uma organização de caridade para pessoas portadoras de deficiência, aplaudiu a iniciativa: “É muito positivo ver que a BBC está empenhada em apresentar diversidade à frente e atrás das câmaras. Nós trabalhamos com muitos atores e apresentadores com necessidades especiais que são talentosos mas que nunca tiveram oportunidade.” “As pessoas portadoras de deficiência devem ser fazer parte de leque maior de programas, pois também fazem parte da Grã-Bretanha”, concluiu Atkinson.

Além da BBC, também o Channel 4 está a assumir uma estratégia de empregabilidade que promova a diversidade de género, de etnias e de orientação sexual.

Luís Alves Vicente / Peter Nicholls da Reuters