Agência de celebridades abriu consulta interna para apurar casos de assédio sexual

A Glam Celebrity, agência que gere carreiras de apresentadoras como Sónia Araújo e Leonor Poeiras, atrizes como Ana Guiomar, Diana Chaves e cantoras como Mia Rose, já abriu uma “auscultação interna” para apurar se as agenciadas já tinham sofrido, ao longo das suas carreiras, episódios de assédio sexual.

Uma consulta que ganha outra dimensão, agora que Catarina Furtado assumiu ter sido vítima de assédio sexual.


Releia em detalhe o caso aqui.


Ao Delas.pt, fonte oficial da agência portuguesa garantiu não ter conhecimento de episódios de assédio por parte das celebridades que representa. “Não temos conhecimento de nenhum caso de assédio. Inclusive fizemos auscultações internas sobre esse assunto e não obtivemos nenhuma resposta positiva ou pelo menos de alguém que expusesse um caso“, declarou a Glam.

A apresentadora da TVI Cristina Ferreira foi uma das primeiras mulheres portuguesas famosas que assumiu ter sido vítima de assédio no local de trabalho, na estação de Queluz de Baixo. O rosto das manhãs e dos concursos de final de tarde nunca quis dar mais detalhes do que denunciou no seu livro Sentir, lançado em novembro de 2016. Confrontada a agência que a representa, fonte oficial da Notable refere que a coapresentadora de Você na TV! não deverá voltar a falar do tema.

A mesma responsável explica que “não tenho recebido eco de outras denúncias por parte de outras agenciadas”, vincando que “não existindo nenhum caso sobre assédio, este tem sido um tema sobre o qual se tenham vindo a debruçar”.

 

CB e FL

[Imagem: Shutterstock]

Todas as portuguesas que já denunciaram casos de assédio sexual

Conheça os sinais de alerta para o assédio sexual

Denúncias de assédio sexual “apenas no começo”, diz diretora da ONU Mulheres