Subir

Chile descriminaliza o aborto

Aborto

Foram muitos os avanços, mas foram também bastantes os recuos em torno do diploma pela descriminalização do aborto no Chile. No entanto, o processo agora parece chegar ao fim. O Tribunal Constitucional votou a legalidade do projeto, esta segunda-feira, 21 de agosto.

Recorde-se que o projeto em causa vem permitir o aborto em circunstâncias muito específicas: quando a vida da mulher está em perigo, quando há inviabilidade do feto e mediante uma gravidez fruto de uma violação.


Leia mais sobre o diploma e os avanços e recuos aqui


O projeto foi aprovado com seis votos a favor e quatro contra, sempre sob protestos das várias posições nas ruas, e as mulheres chilenas celebram agora a vitória.

Porém, de uma forma contida porque consideram que a verdadeira libertação feminina ainda não teve lugar. “Falta o reconhecimento da dignidade das mulheres e, portanto, sua possibilidade de decidir quando ela assim considerar”, referia uma das responsáveis que se tem envolvido em todo este processo.

Mas nem todas as mulheres estão de acordo, a representante do Chile Unido, Verónica Hoffman, criticou a decisão do Tribunal Constitucional e considerou que a lei agora aprovada “não resolve a vulnerabilidade da mulher”.

Imagem de destaque: Shutterstock

CB