Cláudia Pascoal quer trazer nova vitória na Eurovisão

O Jardim foi o tema eleito na edição do Festival da Canção de 2018. Numa edição em que as mulheres vocalistas dominavam, a dupla Isaura e Cláudia Pascoal garantiu o lugar na Eurovisão, que vai ter lugar em maio, em Lisboa.

Numa primeira reação logo após o fim da emissão da estação pública, Cláudia Pascoal agradeceu “a todos os portugueses que acreditaram” e espera trazer “nova vitória para Portugal” na Eurovisão. “Seria ótimo”, desabafou.

Em declarações à Antena1, a vocalista do tema vencedor – o segundo preferido do júri regional, o primeiro no voto do público – conta que “não acreditava que fosse possível ganhar o Festival da Canção” e admite que até tinha “expectativas em baixo para para não sofrer desilusões”.

Certo mesmo é que a cantora olha para esta vitória como um sinal de que “nunca” vai “deixar a música”. “É mesmo isto que quero fazer, nunca mais vai largar isto”, afirma Pascoal.

Vitória no Festival leva Isaura a abrir portas na composição em Português

Isaura também abre uma nova porta que nunca esperava. “O meu trabalho é sobretudo em inglês, este é o meu primeiro tema em português e talvez vá começar a escrever na nossa língua. Vou dizer que sim”, revelou, entre risos, Isaura, logo após o fim da emissão.

A compositora também se mostra surpreendida com a vitória de Jardim – escrita e composta a pensar na sua avó – e é por “gostar de tantos temas a concurso” que revelava não estar preparada para a consagração. “Não estava à espera de vencer porque genuinamente gostava de muitas canções. Estou em loop nas minhas palavras, não estava preparada”, diz, que agora espera, com este tema, “seguir o legado que a Luísa e Salvador Sobral deixaram“.

“O meu trabalho é sobretudo em inglês, este é o meu primeiro tema em português e talvez vá começar a escrever na nossa língua. Vou dizer que sim”, revelou Isaura, logo após o fim da emissão

 

A final de Festival da Canção decorreu esta noite, 4 de março, no Pavilhão Multiusos de Guimarães. Uma gala que ficou marcada pelas homenagens a Simone de Oliveira, às Doce e contou com uma apresentação em o novo primeira-mão: o novo tema de Luísa Sobral, autora do tema Amar Pelos Dois e que conquistou a vitória portuguesa em 2017 na Eurovisão.

Imagem de destaque: DR

Eurovisão: quanto custam os bilhetes e onde comprá-los