Eurovisão: Portugal em nono em noite da glória da Ucrânia. Zelenski quer festival em Mariupol

maro turim 1
Fotografia: Eurovisão

Maro e o tema “Saudade, Saudade” ficou no top-10 do Festival da Eurovisão, que se realizou ontem em Turim, Itália, ao ocupar a nona posição, com 207 pontos. A intérprete foi penalizada com o voto popular – apenas 36 pontos -, uma vez que, na decisão dos jurados dos 40 países, o tema terminou no quinto lugar.

A participação de Portugal foi muito elogiada, inclusivamente por Laura Pausini, com a apresentadora italiana – que esteve largos minutos fora do ar por, nas suas palavras, ter sentido “demasiada excitação” -, a considerar que assistiu “a uma grande artista com uma grande canção”.

Nas redes sociais, o “staging” de Maro foi comparado a um “círculo de oração”, tal a intimidade proporcionada no Palau de Turim. Os ecrãs de telemóvel voltaram a brilhar, uma vez que o palco estava com tons escuros e Maro não escondeu a emoção quando exibiu um cachecol da Seleção Nacional. “Acabámos de cantar, foi lindo”, disse Maro nos bastidores do Festival da Eurovisão, poucos minutos depois de ter abandonado o palco. “Se gostarem, votem, senão, está tudo bem na mesma”, acrescentou a cantora.

“Glória à Ucrânia”

A frase, repetida inúmeras vezes pelo presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, confirmou-se ontem à noite, com o país invadido pela Rússia há quase três meses e o tema “Stefania” a vencerem o Festival da Eurovisão. A Kalush Orchestra garantiu 631 pontos, graças aos 439 conquistados com o voto popular que, em conjunto com o do júri, definem a classificação. A Ucrânia esteve até ao fim a disputar o primeiro lugar com o Reino Unido e a Espanha, que terminaram na segunda e terceira posição, respetivamente.

Apesar de a organização ter admitido no final do concurso dúvidas sobre a forma como o país vai organizar o evento no próximo ano, o presidente ucraniano garantiu ontem nas redes sociais que o festival se pode realizar na martirizada “cidade de Mariupol”. “A nossa coragem impressiona o mundo, a nossa música conquista a Europa. Pela terceira vez recebemos a Eurovisão e acredito que não pela última vez. O nosso acorde vencedor na batalha com o inimigo não está longe”.

O Festival da Eurovisão deste ano fica, ainda, marcado pelos seis pontos da Alemanha (recebeu zero do júri) e pelo penúltimo lugar da França, um dos países do “Big Five” e que têm entrada direta na final do concurso.

O top 10

“Stefania”, Kalush Orchestra, Ucrânia
“Space Man”, Sam Ryder, Reino Unido
“SloMo”, Chanel, Espanha
“Hold me Closer”, Cornelia Jakobs, Suécia
“In Corpore Sano”, Konstrakta, Sérvia
“Brividi”, Mahmood & Blanco, Itália
“Trenuletul”, Zdib si Zdub & Advahov Brothers, Moldávia
“Die Together”, Amanda Georgiadi Tenfjord, Grécia
“Saudade, Saudade”, Maro, Portugal
“Give That Wolf a Banana”, Subwoolfer, Noruega