Existe mesmo diferença entre os cremes de farmácia e os de supermercado?

Umas das grandes questões que assola as mulheres na hora de escolher um creme é saber qual é o melhor sítio para o comprar, porque a diferença de preço entre um creme de farmácia, um de perfumaria e um de supermercado é de facto bastante significativa. Esta também é uma questão que nos atormentava e por isso fomos procurar respostas junto de quem sabe.

Cyrille Telinge é cofundador da Novexpert, marca de cosmética natural que se vende em farmácias mas também em perfumaria, e respondeu-nos à questão que nos trouxe aqui sem rodeios, confirmando-nos o que já suspeitávamos : o local de venda do produto é definido pelo departamento de marketing, e é alinhado com a estratégia de venda definida para cada produto, não está relacionada com a eficácia dos produtos.

“Existem três categorias de cosméticos na indústria cosmética. Temos o mass market, que é o que se vende em supermercados, os produtos de farmácia e parafarmácia e os de perfumaria. Esta segmentação é feita de acordo com a distribuição. Claro que podemos perceber a categoria pelo preço, os de supermercado são os mais baratos, o mais alto de perfumarias e no meio o de farmácia. No entanto, não existe uma regulamentação de segmento, o mesmo produto pode ser vendido ao mesmo tempo nos três pontos de venda”, esclareceu ao Delas.pt, Cyrille.

No entanto a verdade é que existem alguns tipos de produto que são mais facilmente encontrado no canal farmácia, como é o caso dos que são formulados para peles sensíveis. “A maioria dos produtos vendidos em farmácia são hipoalergénicos, não porque seja obrigatório, mas porque a maioria das pessoas com pele sensível compra na farmácia. Os produtos naturais por exemplo são normalmente vendidos em lojas de produtos orgânicos, mas como em alguns países esse segmento ainda não é muito desenvolvido, nesses casos o canal farmácia é o mais procurado”, esclareceu o especialista.

Apesar do local de distribuição não estar diretamente ligado à eficácia do produto, o que é facto é que nos diz muito sobre as prioridades da marca. As marcas vendidas em farmácia são normalmente muito focadas na eficácia e na resolução de problemas concretos, a imagem é secundária e a grande aposta é feita nas formulas de tratamento. Já o canal perfumaria está mais dirigido à cosmética de luxo que oferece além do tratamento uma experiência sensorial única, aqui as texturas, os aromas e as embalagens, ganham um cuidado extra. É ainda nas perfumarias que muitas vezes são encontradas fórmulas de alta tecnologia e grandes inovações. Já nos produtos de supermercados a maior preocupação é preço, claro que estes cremes são conseguidos com qualidade mas têm normalmente fórmulas mais simples e menos concentradas, bem como embalagens menos dispendiosas. Aqui são o fator qualidade preço que atraí o consumidor, bem como a grande oferta de produto e constante introdução de novidades no mercado que sejam normalmente as tendências do mercado da alta cosmética mas com desenvolvimentos menos dispendiosos.

Agora que já sabe o que distingue os locais de venda do mundo da cosmética, faça compras de beleza mais conscientes e valorize sempre as marcas com que a sua pele se dá bem, porque mais importante que local onde se comprar é que os produtos que colocamos sejam eficazes para a nossa pele.

Imagem de destaque: Shutterstock

O elixir da juventude e o seu surpreendente processo de fabrico