Hamas proibiu novo canal de televisão para mulheres

As autoridades em Gaza, Palestina, bloquearam o lançamento de um canal de televisão gratuito, Taif TV, especialmente vocacionado para mulheres. Uma decisão tomada momentos antes de o mesmo ir para o ar.

Enquanto o Ministério de Informação, dirigido pelo movimento palestiniano Hamas, justifica a ação, levada a cabo no domingo, 18 de fevereiro, alegando que os requisitos legais não estavam a ser integralmente cumpridos, o canal, por sua vez, nega esta justificação.

O objetivo da Taif TV era “trazer alguma luz sobre a vida das mulheres palestinianas, como membros integrantes do tecido social, bem como contribuir para o papel delas na construção da sociedade”, alegavam responsáveis do canal na página de Facebook, citados pela estação pública britânica BBC. Agora, apesar deste revés, os responsáveis pela nova estação garantem que não vão desistir da ideia.

O governo alega que foi “notificado da existência de outra organização de media licenciada com o mesmo nome”, tendo, por isso, impedindo o arranque das emissões. Uma razão que o canal desmente.”Portanto, estamos em situação legal para desenvolver o nosso trabalho de produção de media e usar as redes sociais“, afirmou em comunicado a Taif TV.

Recorde-se que o Hamas, que venceu as eleições me 2017, tem sido recorrentemente acusado de discriminar as mulheres, sobretudo desde que a sua vitória sobre a Fatah teve lugar, em 2007.

Imagem de destaque: Ibraheem Abu Mustafa/Reuters