Subir

Pilar del Rio e Margarida Muller contam como foi ser mulher nas ditaduras ibéricas

pilar-del-rio

Numa altura em que se fala tanto de direitos das mulheres, e também de retrocessos, Pilar del Rio e Margarida Pereira-Muller contam como foi ser mulher no período das ditaduras em Espanha e em Portugal.

A presidente da Fundação Saramago e a editora e tradutora da Booksmile vão estar à conversa sobre o tema, esta terça-feira, 14 de novembro, no Instituto Cervantes.

O debate integra-se na terceira edição do ‘Olhares de Espanha’ – uma parceria entre o festival Olhares do Mediterrâneo, o Instituto Cervantes e a Consejaria de Cultura da Embaixada de Espanha em Lisboa – e segue-se à exibição do filme ‘Las Constituintes’, de Oliva Acosta.

O documentário foca-se nas 27 mulheres, deputadas e senadoras que, com o seu trabalho parlamentar na legislatura constituinte de 1977, foram protagonistas de uma mudança política, até à democracia em Espanha.

A sessão começa às 18h30 e a entrada é gratuita.

O ‘Olhares de Espanha’ decorre até 12 de dezembro com a exibição dos filmes ‘Excluidas del Paraíso’, El lugar de Las Fresas’ e ‘La fiesta de Otros’.