Subir

Cientista indiana inventa dispositivo para prevenir violações

Uma cientista do Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos da América, criou um adesivo para proteger as mulheres de agressões sexuais.

Manisha Mohan é natural da Índia, país onde mais de 90 casos de violação, são reportados diariamente, e desenvolveu um dispositivo discreto, feito de hidrogel, para ser colocado no soutien, que funciona como uma espécie de alarme se a mulher for atacada.


Leia também: Turistas aconselhadas a não usar saias nem vestidos curtos na Índia

Vídeo mostra mulher a ser espancada por resistir a violação


Com o nome de ‘Intrepid’, o adesivo tem como objetivo detetar e comunicar os ataques sexuais em tempo real, com o objetivo de impedir, tanto quanto possível, que se cheguem a concretizar.

a carregar vídeo

Como funciona?

O adesivo foi pensado para diferentes abordagens e contextos. Através de Bluetooth, o dispositivo é ligado a uma aplicação. Ao fazer o download desta app, a mulher deve inserir o número de telefone de cinco pessoas a contactar em caso de emergência. É para estes contactos que é enviada uma mensagem quando a mulher aciona voluntariamente um botão colocado no adesivo. A opção foi pensada para situações em que esta seja drogada e a sua capacidade de reação fique afetada ou para um encontro que tenha seguido um rumo indesejado, por exemplo.

O dispositivo está preparado também para situações em que a mulher é apanhada desprevenida e atacada repentinamente. Quando o agressor tenta arrancar a roupa da vítima é acionado um alerta que envia a sua localização e que grava os sons para que, caso seja necessário, o registo possa ser usado como prova em tribunal.

AT