Comer pão e perder peso? Sim, é possível

Comer pão e perder peso? Sim, é possível

Há muito que os hidratos de carbono foram transformados nos maiores inimigos de quem quer fazer dieta. Mas agora há uma luz que se acende para os que não conseguem viver sem pão e pasta e há mesmo quem sustente que os cortes radicais desta natureza arriscam-se a nem sequer serem saudáveis.


Mais artigos relacionados:
O que acontece quando deixamos de comer pão?
Pão nuvem é o substituto do pão


A tendência aponta agora para a inclusão dos alimentos com estas caraterísticas nas dietas, mas de forma doseada e inteligente. A solução está em conjugar a ingestão de hidratos naturais, limpos e presentes em pães com sementes, massas, legumes e frutas e em proporções diferentes ao longo de uma semana e num total de 21 dias: nos primeiros quatro dias é possível ingerir alimentos com aquelas caraterísticas, depois chega um período de dois dias em que deve ser aplicada a atitude inversa. O terceiro é considerado um dia livre, apelidado mesmo de “o dia da batota”.

Esta é uma das medidas referidas no recém-lançado livro ‘Extreme Transformation: Lifelong Weight Loss in 21 Days’ (Transformação Total: Perda de Peso ao Longo da Vida em 21 Dias, em tradução literal), de Chris e Heidi Powell, um casal de 37 e 33 anos, respetivamente. Este duo de nutricionistas considera que este modelo favorece “a desaceleração do metabolismo”, contraria dietas que “fazem com que as pessoas fiquem mais irritadiças” e que, refere ainda a co-autora da obra, “permite a manutenção de uma dieta por mais tempo”.

chris e heidi

O casal de Phoenix, Arizona, tem trabalhado com concorrentes de reality show e têm, como referencial o histórico de terem ajudado o participante Bruxce Pitcher a perder 40 quilos ao longo do ano, no programa ‘Extreme Weight Loss’. O #carbocycling já reúne mais de 1190 mil seguidores nos Instagram.

Mas a dieta não reúne consenso. Segundo a nutricionista nova-iorqiuna Marissa Lippert, a ingestão de carboidratos durante dois dos sete dias faz com o processo leve a um recuo, de acordo com o que o jornal ‘New York Post’ avança. Por isso, e apelando a um regime menos “extremo”, a solução passa por ser consciente na hora da ingestão daqueles alimentos e conjugá-los com hidratos ricos em fibras.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

A sua fome é emocional? Saiba controlar