Esta mulher recebe 229 euros para dormir “em conchinha”

Nos EUA já há quem receba dinheiro por dar abraços, dormir “em conchinha” ou outro tipo de mimos. O negócio chama-se cuddling, custa 330 dólares (229 euros) por sessão e a procura tem aumentado significativamente no Natal. Quem o diz é Lisa VanArsdale, de 27 anos. Uma das profissionais de cuddling mais desejadas de Nova Iorque.

“Eu adoro cuddling. Além disso, o dinheiro é bom”, explicou Lisa VanArsdale ao jornal New York Post.


Leia também os artigos:
A solidão mata mesmo
Há um truque para acalmar a solidão
Solidão pode ser tão prejudicial ao coração como o tabaco


Desengane-se quem pensa que estes encontros acabam em sexo. Trata-se apenas de troca de carinho e aconchego que, por vezes, resulta também em jantares. A maioria dos clientes são homens, entre os 40 e 60 anos, que têm problemas de afeto nas suas relações conjugais, não conseguem arranjar companhia ou simplesmente estão sozinhos no mundo, sem família. Tem sido mesmo a solidão nesta época natalícia a principal responsável pelo crescimento considerável do negócio nas duas últimas semanas.

“O Natal é uma altura do ano para passar com a família e, se não a tens, pode ser muito solitário”, revelou a profissional de cuddling.

Como não conhece as pessoas que vai aconchegar, Lisa VanArsdale corre sempre riscos. Para reduzi-los, normalmente faz sempre o primeiro contacto através de uma chamada telefónica e presta atenção a todas as palavras e atitudes do cliente. Caso o homem procure algo mais do que apenas uma troca de carinho ou diga algo impróprio, o negócio não se concretiza. No entanto, apesar de ter tido alguns percalços, a norte-americana garante que a maior parte dos encontros corre bem.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

As modelos de ‘Freedom’ recordam teled…