O tricô é uma arte para homens de barba rija

shutterstock_438421273

A organização do projeto Tricô, que arrancou há dois anos na ilha do Pico, nos Açores, quer atrair homens para a iniciativa, que pretende inovar e promover o convívio a partir desta arte tradicional, foi hoje anunciado.

“É um projeto para ensinar, aprender, partilhar e conviver à volta da arte de tricotar, mas a pensar numa forma mais artística e não é, necessariamente, fazer meias, peúgas e blusinhas, mas outras coisas”, disse o diretor artístico da associação MiratecArts, Terry Costa, em declarações à agência Lusa.

O projeto, liderado pela associação, contou na primeira edição com a participação de mais de 50 pessoas das ilhas e até do estrangeiro.

“No primeiro ano, lançámos um desafio em que qualquer pessoa podia enviar um quadrado de malha que depois foram ligados para dar vida ao polvo tricotado, uma peça gigante que faz parte do roteiro de arte pública na Madalena do Pico e que veste um pé de galo na entrada da doca da vila”, explicou, salientando que o trabalho virou uma peça de arte “muito fotografada e um orgulho” para os participantes, incluindo da comunidade portuguesa no Canadá e França.


Sabe que a Criptoméria não é uma civilização?


A segunda edição do projeto permitiu criar uma coberta de vários tons verdes, com as cores da MiratecArts, para o pódio de apresentações da associação, e um livro que apresenta vários trabalhos e formas de tricotar.

“As pessoas podem ensinar, aprender, convivem e partilham”, referiu Terry Costa, fundador da associação, adiantando que o projeto junta anualmente, de 15 em 15 dias, durante o outono e inverno, mais de uma dezena de participantes, na sua maioria mulheres, dos 18 aos 80 anos, na MiratecArts.

O diretor artístico da associação adiantou que a iniciativa chegou a ter a participação de um homem e o objetivo é precisamente abri-la ao sexo masculino.

A terceira edição arranca na segunda-feira e decorre até junho, com o propósito de dar a conhecer esta arte, mas também de valorizar a veia artística.

“Não quer dizer que os participantes estejam a trabalhar só nisto, trabalham também nos seus projetos pessoais. O que queremos é que as pessoas se juntem e convivam através desta arte de tricotar”, disse.

A peça final deste ano é para já uma incógnita, mas há a ideia de planear uma festa de tricô para incentivar a arte.

A Associação MiratecArts, fundada em 2012, na Madalena, ilha do Pico, tem por finalidade “realçar o indivíduo, a equipa e a produtividade organizacional no mundo de artes e cultura”.

Produzir, promover e apresentar artistas, mostras e eventos abrangendo as várias disciplinas artísticas são outros dos objetivos da associação, que organiza concertos, espetáculos de dança, peças de teatro, galas e festivais, entre outros eventos.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

As bruxas de Aljezur