Os números da violência sexual em Colónia

REUTERS/Wolfgang Rattay - RTX215NG

Na noite de 31 de dezembro, na praça da estação central de Colónia, na Alemanha, alegadamente mais mil homens participaram em crimes de assédio sexual, roubo e violação a mulheres que se encontravam no local para participarem nos festejos de passagem de ano. Estes são os números conhecidos até ao momento:

  • 72 queixas de assédio
  • 2 queixas de violação
  • 100 testemunhos
  • 32 pessoas detidas naquela noite
  • 22 refugiados são suspeitos de crimes como roubo e assalto
  • 2 detidos são alemães
  • 3 cidades além de Colónia, (Hamburgo, na Alemanha, Zurique, na Suíça, e Helsínquia, na Finlândia) sofreram o mesmo tipo de acontecimentos em menor escala
  • 1 chefe de polícia demitido
  • 2 manifestações juntaram no local dos crimes milhares de pessoas (a 5 de janeiro contra o sexismo e contra o racismo, a 9 de janeiro contra os imigrantes)

Entretanto várias mulheres contaram à BBC o que se passou naquela noite. Os relatos estão disponíveis em vídeo e as descrições do ocorrido são gráficas:

“Fomos cercadas por 20 ou 30 homens e já não nos pudemos mover. Agarraram-nos nos braços… tiraram-nos as roupas e tentaram tocar-nos entre as pernas”, afirma uma mulher de nome Michele.

Estes acontecimentos estão a reacender a polémica em torno do acolhimento de refugiados e imigrantes, uma vez que os homens filmados pelas câmaras de segurança da estação estão a ser identificados genericamente como de aparência árabe. Angela Merkel, chanceler alemã, já veio anunciar que apoiará o endurecimento das leis de deportação para os que procuram asilo e se envolvam em crimes desta natureza.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Almeida Santos: ‘Está na altura de termos u…