Subir

Paula Lobo Antunes: “Não gosto de ser desiludida”

Paula Lobo Antunes (Gerardo Santos / Global Imagens)

Um dia. Foi o que bastou para escolher entre a Medicina e o Teatro. “Estava sentada a pensar ‘o que vou fazer agora?’. Olhei e vi ‘curso de teatro’. Decidi logo.” Paula Lobo Antunes estudou Biologia Médica. Quando estava prestes a seguir as pisadas da família (é filha do neurocirurgião João Lobo Antunes) optou pelo sonho de menina. Representar. Era nisso que pensava desde os 4 anos, o desejo de subir ao palco e ser outros sendo o mesmo. Tudo por causa de um filme: ‘Grease’.

“Não gosto de ser desiludida, de ter grandes planos e depois não os conseguir concretizar.”

“Eu queria ser a Olivia Newton-John! Há qualquer coisa ali que me fez querer ser aquilo.» Nasceu em Nova Iorque, viveu em Portugal a partir dos 5 anos, em Edimburgo estudou para ser médica e em Londres para se tornar atriz.

A mãe sempre soube. Paula também, embora a timidez a tivesse impedido de subir ao palco durante mais de duas décadas. “Quando representava, fazia-as para mim.” Paula gosta de saborear o passar dos dias. “Um de cada vez. Não gosto de ser desiludida, de ter grandes planos e não os conseguir concretizar.” Gosta de ser Paula, em casa, mas ser a Paula Lobo Antunes para o público. “Uma pessoa tem de saber aquilo que é e aquilo que quer.”