Subir

A desigualdade salarial começa na infância

“É de pequenino que se torce o pepino” é um dos ditados mais conhecidos de Portugal e ao que parece também se aplica à desigualdade salarial com base no género.

Um recente estudo da consultora Halifax, revela que no Reino Unido os rapazes recebem em média mais 12,7% de semanada que as raparigas da mesma idade. Apesar da oscilação de valor ser mínima, visto o valor médio de uma semana ser de £6,55 ( €8,40 ), a verdade é que percentualmente a desigualdade entre os géneros é muito grande ainda que estejamos a falar de idades entre os 8 e 15 anos. Feitas as contas os rapazes ganham por semana em média £6,93 (€8,88) e as raparigas £6,16 (€7,90 ).

Este estudo foi feito com uma amostra de 575 pais e mais de 1 200 crianças do Reino Unido, revelando que a desigualdade económica com base na descriminação de género é um problema tão enraizado nas sociedades que começa a ser notado desde a infância. Não foram apontadas causas conclusivas para estas diferenças, uma das possíveis causas apontadas pelo estudo é que os rapazes pedem mais aumentos aos pais que as raparigas.

 

 

Margarida Brito Paes