Subir

Cristiano Ronaldo devia ter sido preso

Quem o indica a Agência Tributária de Espanha. “Temos na prisão pessoas que não pagaram 125 mil euros”, afirmou Caridad Gómez Mourelo em tribunal, em 7 de dezembro. Declarações citadas esta terça-feira, 26 de dezembro, pelo jornal espanhol El Mundo.

A responsável da Unidade Central de Coordenação do Tesouro afirmou em tribunal que há contribuintes que estão detidos por com infrações fiscais menos graves do que as do futebolista português Cristiano Ronaldo.

Nas declarações agora citadas, a responsável pela Unidade Central de Coordenação do Tesouro, considerou “importantíssima” para o fisco espanhol a verba de quase 15 milhões de euros que é imputada ao jogador do Real Madrid.

O internacional português, que já está a ser julgado, é acusado de ter, de forma “consciente”, criado empresas na Irlanda e nas Ilhas Virgens britânicas, para defraudar o fisco espanhol em quase de 14 milhões e 800 mil euros, cometendo quatro delitos contra os cofres do Estado espanhol, entre 2011 e 2014.

Na base da acusação estão os direitos de imagem do jogador português, ao serviço do Real Madrid desde 2009, e que, desde 1 de janeiro de 2010, é considerado residente fiscal em Espanha.

CR7 é o melhor desportista europeu do ano

Paralelamente, Cristiano Ronaldo voltou a ser eleito esta terça-feira, 26 de dezembro, o desportista europeu de 2017 pelas 26 agências de notícias da Europa que participaram na eleição promovida pela polaca PAP, um ano depois de ter sido o primeiro futebolista a vencer.

Nesta 60.ª edição da votação, realizada no âmbito da European Press Association (EPA), o avançado do Real Madrid e capitão da seleção portuguesa impôs-se ao britânico Lewis Hamilton, que conquistou pela quarta vez o título mundial de Fórmula 1, e ao suíço Roger Federer, campeão no Open da Austrália e em Wimbledon.

Ronaldo conquistou em 2017 a Liga dos Campeões, a Liga espanhola, as Supertaças Europeia e espanhola e o Mundial de clubes, assim como a sua quinta Bola de Ouro e o prémio The Best da FIFA.

Em 2016, além de ter sido o primeiro futebolista, Ronaldo foi também o primeiro português a vencer esta eleição, na qual participou a agência Lusa, na altura superando o tenista britânico Andy Murray e à nadadora húngara Katinka Hosszu, segundo e terceira classificados, respetivamente.

Antes, no historial desta distinção, atribuída desde 1958, Ronaldo já tinha sido quarto, em 2013 e 2014, e quinto, em 2015, enquanto Hamilton foi eleito o melhor do ano em 2014 e Federer em 2004, 2005 – em igualdade com a saltadora russa Yelena Isinbayeva, 2006, 2007 e 2009.

Delas com Lusa

Imagem de destaque: Paul Hanna/Reuters

Georgina Rodriguez mostra a filha no Instagram

 

CR7 empresta carro mais potente do mundo à mãe