Plataforma para os Direitos das Mulheres reúne CPLP em Nova Iorque

A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres promove esta sexta-feira , 16 de março, em Nova Iorque, o evento “Mulheres rurais na CPLP: desafios e oportunidades”.

A iniciativa, que tem início às 16h30 locais (20h30 em Lisboa), decorre paralelamente à 62ª Sessão da Comissão sobre o Estatuto das Mulheres, da ONU Mulheres, que se prolonga até 23 de março, naquela cidade, e que, este ano, tem como tema prioritário os Desafios e oportunidades para alcançar a igualdade de género e o empoderamento das raparigas e mulheres rurais”.

Esta é a segunda vez que, no âmbito desta reunião anual da ONU Mulheres, a PpDM realiza “uma atividade envolvendo ativistas e pessoas na tomada de decisão na Comunidade de Países de Língua Portuguesa.

Segundo a PpDM, “a oportunidade deste evento prende-se com o facto de, na Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), as mulheres rurais constituírem a maioria da população, enfrentando múltiplas discriminações em todos os setores da vida”. O facto de o trabalho da ONU Mulheres para este ano ser centrado no empoderamento das raparigas e mulheres rurais e os próprios Objetivos de Desenvolvimento Sustentável fornecem o enquadramento ideal para a realização de iniciativas, como este evento paralelo da plataforma, que se dirigem a população feminina que desconhecem muitas vezes os seus direitos humanos.

“Contribuir para a implementação do Plano de Ação para a Igualdade de Género e Empoderamento das Mulheres da CPLP (2017-2020)” e para a “criação de uma rede de organizações de mulheres e outras partes interessadas nos países” da comunidade estão entre os objetivos do evento promovido pela organização portuguesa.

“A CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa é espaço privilegiado para o empoderamento das mulheres dos nove países que a compõe, por questões políticas e de proximidade relacional entre estes países.”

A plataforma lembra que todos os membros da CPLP ratificaram a CEDAW, a convenção sobre a eliminação de todas as formas de discriminação contra as mulheres, e que mais de metade da população dos países da comunidade é constituída por mulheres.

A CEDAW é apenas um entre os vários tratados e acordos que a PpDM elenca como parte de um plano de ação para a igualdade entre mulheres e homens, numa brochura para o empoderamento feminino nos estados da CPLP.

Imagem de destaques: Shutterstock