Subir

Chicas Poderosas trazem realidade virtual a Portugal

Lisboa vai receber a partir de 16 de junho e durante três dias um encontro da organização Chicas Poderosas para debater e por as mãos na massa da realidade virtual que hoje já é possível produzir. Na capital do País vão estar especialistas mundiais em realidade virtual e filme 360º num encontro de partilha de conhecimentos especialmente concebido para jornalistas, designers, produtores de vídeo e de fotografia, programadores e artistas. Aideia é mesmo desenvolver experiências de narrativas imersivas (immersive storytelling).

O evento realiza-se no Museu das Comunicações e na Beta-i, em Lisboa: o primeiro dia inclui talks e conferências para demonstração e partilha de produções de realidade virtual. Os dois dias seguintes servirão para pôr as mãos na massa: realiza-se um hackathon (ou seja, uma maratona criativa) para a produção de narrativas imersivas.

Os mentores destas equipas serão: Mariana Moura Santos, fundadora das Chicas Poderosas e ex-The Guardian, Zena Barakat, da IDEO, Robert Hernandez cujo trabalho pode ser visto em publicações como The New York Times, NPR ou Propublica, Barbara Lippe, a Bjork dos mundos virtuais, Linda Rath-Wiggins, co-fundadora e CEO Vragments e Millan Berzoza, da Google Labs.

A participação é gratuita ​mas os lugares são limitados ​e condicionados à constituição de equipas multidisciplinares, a ser selecionados pela organização. Através de uma parceria com os media partners, Chicas Poderosas garante lugares para os profissionais meios de comunicação nacionais, com o intuito de impulsionar a inovação no storytelling digital em Portugal, levando as nossas histórias à volta do mundo. (designers, programadores, produtores de vídeo) que promovam a entreajuda, a aprendizagem e a mistura de talentos.

Quem se quiser inscrever gratuitamente pode fazê-lo aqui, onde as raparigas têm prioridade. Para saber mais sobre a fundadora Mariana Moura Santos leia o perfil da fundadora das Chicas Poderosas.