Portugal é país europeu com maior representação na Heimtextil

Oitenta e três empresas portuguesas ocupam de hoje a sexta-feira um espaço recorde de exposição na Heimtextil, a maior feira internacional de têxteis-lar, em Frankfurt (Alemanha), onde Portugal se destaca como “o principal fornecedor europeu”.

Segundo os representantes da comitiva nacional, que recebe esta manhã a visita do ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, esta aposta na Heimtextil implicou um investimento superior a 2,5 milhões de euros por parte das empresas portuguesas, que irão ocupar uma “área recorde” de 5.755 metros quadrados de exposição naquela que é considerada “a mais importante feira internacional de têxteis para o lar e hotelaria”.

Com mais de 2.900 expositores internacionais, 90% dos quais vêm de fora da Alemanha, a Heimtextil aguarda a visita de 69.000 visitantes de todo o mundo, com destaque para a Alemanha, a China, Itália, Reino Unido, Espanha, EUA, Turquia, França, Índia e Paquistão.

“É na Heimtextil que a indústria portuguesa de têxteis-lar, cuja principal vocação é a exportação, encontra os seus principais clientes internacionais”, destaca a organização, segundo a qual Portugal é atualmente um dos países “mais reconhecidos e prestigiados internacionalmente” no setor.

Além das presenças individuais das várias empresas portuguesas na feira, as “grandes tendências para ‘vestir’ a casa em 2018” estarão em exposição no Fórum de Tendências ‘The Portuguese Home Tex’Style’, onde participam 26 marcas portuguesas numa iniciativa liderada pela Associação Selectiva Moda, no âmbito do projeto de internacionalização ‘From Portugal’, esta edição sob o tema ‘Simply Shapes and Colours’.

A presença das empresas portuguesas nesta edição da Heimtextil conta, tal como em anos anteriores, com o apoio da Associação Home From Portugal, que no âmbito de um projeto de internacionalização ao abrigo do Programa Portugal 2020 apoia diretamente 30 das empresas presentes.

No acumulado de janeiro a outubro de 2017 as exportações portuguesas de têxteis-lar e outros artigos têxteis confecionados aumentaram 1,4% face ao período homólogo, somando perto de 591 milhões de euros.

Indústria têxtil portuguesa com reconhecimento internacional