O Movimento Democrático de Mulheres celebra hoje 50 anos

O MDM (Movimento Democrático de Mulheres) celebra hoje 50 anos e para assinalar a data inaugura um exposição dedicada a movimento. A exposição está patente na Biblioteca Nacional de Portugal até dia 19 de maio.

Esta iniciativa tem o apoio da CIG e inclui documentos do arquivo do MDM, que marcaram as principais lutas das mulheres portuguesas ao longo destas cinco décadas. Para assinalar a data e falar sobre o movimento o Delas.pt conversou na TSF com Regina Marques e Sandra Benfica- oiça aqui o programa Conversa Delas na íntegra.

O movimento começou em 1968, ano de grandes tensões sociais a nível mundial. Em 1973 é organizado o primeiro encontro a nível nacional do MDM, que ocorre de forma quase clandestina na Cova da Piedade. É nesse encontro que é elaborado um caderno reivindicativo que exige a libertação de mulheres em prisão política, o fim das discriminações das mulheres no trabalho, a implementação do parto psicoprofilático, ao mesmo tempo que denuncia as desigualdades na educação e reclama o direito à realização do aborto legal em condições que preservem a saúde da mulher. Estas reivindicações são entregues à Junta de salvação nacional a 27 de abril de 1974 e os primeiros estatutos são aprovados no ano seguinte.

O 1.º Congresso do MDM, com o lema «Unidas para fazer de Abril certeza», realiza-se em 1980, com a presença de 700 delegadas, além de convidados, e em outubro de 2018 irá decorrer a sua 10.ª edição.

 

#delasexplica: Quantas vagas tem o feminismo?