MDM agenda para este sábado mais uma iniciativa contra o tráfico de mulheres

O Movimento Democrático de Mulheres (MDM) realiza este sábado, 16 de junho, no Porto, uma conferência para reforçar o projeto ACT – Agir contra Tráfico de Mulheres.

O projeto ACT, desenvolvido pelo núcleo do MDM do Porto e aprovado em fevereiro de 2017, tem como objetivo aumentar o conhecimento e a consciência, em particular das mulheres e jovens, acerca do tráfico humano e realçar a importância da prevenção.

O encontro deste sábado “visa aprofundar o conhecimento sobre as causas do tráfico de seres humanos, as estratégias de enfrentamento e as dificuldades no combate a este crime, bem como aprofundar o conhecimento específico do tráfico de mulheres para a exploração sexual”, refere o MDM, em comunicado à imprensa.

Nas redes de tráfico humano, as mulheres são exploradas, vendidas, trocadas e violadas. Em Portugal, segundo o Observatório do Tráfico de Seres Humanos refere que das 182 presumíveis vítimas, 123 eram mulheres. São números que este movimento tenta eliminar, uma tarefa que nada tem de fácil.

“É muito difícil combater este crime e prová-lo”, tal como esclareceu, ao Delas.pt, a ativista do MDM, Sandra Benfica. Por isso, a organização quer alargar o período de reflexão das vítimas de tráfico para lá dos 60 dias e ver esta medida transposta para a lei portuguesa, no âmbito do combate ao tráfico de seres humanos.

A conferência deste sábado vai ter lugar no Auditório da Biblioteca Almeida Garrett, no Porto, das 9h30 e às 18h.

 

MDM quer que vítimas de tráfico tenham mais tempo para cooperar com autoridades

MDM pede intervenção do Provedor de Justiça contra o acórdão da Relação do Porto